Lidando com a reprovação

3 minutos para ler

Por Rodrigo Motta

O sonho de quem estuda para concursos é a posse. Imagine-se assinando o sonhado termo, numa cerimônia com a presença da família, recebendo as felicitações de quem torceu por você… imaginou? É a cena que todos queremos ver. No entanto, a caminhada é espinhosa, árdua, árida e inóspita.

Nas minhas redes sociais, tenho algumas fotos de posse enviadas pelos alunos. Como leciono Direito Administrativo, em determinadas aulas, falando sobre o assunto servidores públicos, brinco com as “poses da foto de posse”, seja assinando, seja sorrindo para o fotógrafo. Assim, quando são aprovados e tomam posse, muitos acabam lembrando dessa passagem e, de forma muito carinhosa, enviam-me a foto da assinatura do termo com tais poses, inclusive para ajudar a motivar os colegas que ainda estão na luta pela vaga no serviço público. É uma alegria imensa ser lembrado por aqueles que, após tanta dedicação e num dos momentos mais felizes e marcantes de suas vidas, alcançaram a vitória.

Powered by Rock Convert

No entanto, há algo a ser dito: muitos daqueles que estão sorrindo para o fotógrafo na posse já secaram lágrimas no caminho. Campeões de reprovações, tombaram em provas anteriores também. O caminho não foi de pétalas de rosas espalhadas pelo chão. Pelo contrário. Muitos pensaram em desistir e em jogar tudo para o alto. Porém, levantaram-se da queda, limparam a poeira do corpo e seguiram nos estudos. Alguns, inclusive, chegaram a desistir momentaneamente, mas a vontade de seguir foi mais forte realinharam a estratégia e, no final, tudo deu certo.

Não é sobre o que acontece com você, mas sim a como você reage ao que te acontece. Vida de concurseiro não é fácil. A grande maioria tem uma história de superação e dor. Investem muito, sem certeza de retorno. Muitos ainda estudam contra a vontade de entes queridos, o que potencializa a dor e aumenta a vontade de desistir. Lutam contra os fantasmas internos (e externos) e alcançam a conquista maior: a vaga.

Derrotas trazem experiência. Quando mapeamos os erros e os corrigimos, maiores as nossas chances de aprovação. Não desista por uma ou algumas reprovações. Tem coisa boa guardada para você. Acredite! 

Forte abraço e até a próxima!

Você também pode gostar

Deixe um comentário